Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva
Rev Bras Cardiol Invasiva 2015;23:279-81 - Vol. 23 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rbci.2017.01.006
Relato de Caso
Extensa dissecção coronária espontânea com boa evolução clínica mantida sob tratamento conservador
Extensive spontaneous coronary dissection with favorable evolution maintained under conservative treatment
Marcos Danillo Peixoto Oliveira, Breno Alencar Falcão, José Mariani, Carlos M. Campos, Expedito E. Ribeiro, Pedro Alves Lemos,
Instituto do Coração, Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
Recebido 04 Maio 2015, Aceitaram 04 Agosto 2015
RESUMO

A dissecção coronária espontânea é uma entidade rara e, por conseguinte, de etiologia, fisiopatologia e tratamento ainda não estabelecidos. Acomete, em geral, mulheres jovens, sem os clássicos fatores de risco cardiovascular, comumente ao longo do ciclo gravídico‐puerperal. Vários fatores influenciam na estratégia de tratamento, como quadro clínico, status hemodinâmico, topografia da dissecção, número de artérias afetadas e fluxo coronário distal. Como no caso relatado, em pacientes estáveis, com dissecções bem delimitadas e, sobremodo, quando o fluxo coronário é reestabelecido, pode‐se optar por uma abordagem conservadora, em razão da alta incidência de resolução espontânea e da baixa incidência de eventos adversos a longo prazo.

ABSTRACT

Spontaneous coronary dissection is a rare entity and, therefore, its etiology, pathophysiology, and treatment are not yet established. It affects mainly young women without the classic cardiovascular risk factors, commonly during the pregnancy‐childbirth cycle. Several factors influence the treatment strategy, such as clinical presentation, hemodynamic status, topography, number of affected arteries, and distal coronary flow. As in the reported case, in stable patients with well‐defined dissections and mainly when the coronary flow has been re‐established, one can choose a conservative approach, due to the high incidence of spontaneous resolution and low incidence of long‐term adverse events.

Palavras‐chave
Doença das coronárias, Prognóstico, Terapêutica
Keywords
Coronary disease, Prognosis, Therapy
Rev Bras Cardiol Invasiva 2015;23:279-81 - Vol. 23 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rbci.2017.01.006